RELEASE

David Parsons Dance Company

Uma das mais prestigiadas companhias de dança da atualidade, tendo à frente o mítico David Parsons, veio ao Brasil em julho com a turnê ” Some like it hot” para se apresentar no Festival de Dança de Joinville e em mais 8 cidades brasileiras: Joinville, 25 de julho; Porto Alegre, no dia 27/07, no Teatro Sesi; São Paulo, dias 28 e 29 de julho, no Credicard Hall; Aracajú, dia 1 de agosto, no Teatro Tobias Barreto; Salvador, dia 2 de agosto, no Teatro Castro Alves; Rio de Janeiro, no Theatro Municipal, dias 4, 5 e 6 de agosto; Curitiba, dias 7 e 8 de agosto, no Teatro Guaíra; Brasília, na Sala Villa Lobos, dias 9 e 10 de agosto; e Belo Horizonte, no Palácio das Artes, dias 12 e 13 de agosto.

Publicado em 25/07/2006, por
Atualizado em 14/03/11 11h59

Apontada como uma das principais companhias de dança contemporânea da atualidade, a David Parsons Dance Company chega ao Brasil pelas mãos da Dell´Arte Soluções Culturais, no final de julho, para a apresentar a turnê “Some Like It Hot” em nove cidades: Joinville, no dia 25 de julho, onde será uma das principais atrações do Festival de Dança de Joinville, que acontece na cidade entre os dias 19 e 29 de julho; Porto Alegre, no dia 27/07, no Teatro Sesi;  São Paulo, dias 28 e 29 de julho, no Credicard Hall; Aracajú, dia 1 de agosto, no Teatro Tobias Barreto; Salvador, dia 2 de agosto, no Teatro Castro Alves; Rio de Janeiro, no Theatro Municipal, dias 4, 5 e 6 de agosto; Curitiba, dias 7 e 8 de agosto, no Teatro Guaíra; Brasília, na Sala Villa Lobos, dias 9 e 10 de agosto; e Belo Horizonte, no Palácio das Artes, dias 12 e 13 de agosto.

Com a agenda já completamente lotada até 2010 e realizando anualmente turnês por todo o mundo, a David Parsons Dance Company já realizou mais de mil e quinhentas apresentações nos seis continentes, apresentando peças de um repertório que, atualmente, possui mais de setenta obras coreografadas pelo gênio americano. Com um extenso currículo de prêmios, a companhia é formada por nove bailarinos fixos – além deles, a turnê ao Brasil incluirá dois bailarinos convidados. Para as apresentações no país, a David Parsons Dance Company trará as seguintes peças: Wolfgang, Hand Dance, In the End, Slow Dance, Caught e Shining Star, todas com a assinatura de David Parsons.

Festival de Dança de Joinville

Registrado no Guiness Book como o maior evento de dança do mundo  o Festival de Dança de Joinville completa este ano 24 edições, mantendo sua proposta inicial de integrar mostras profissionais e de caráter competitivo com uma intensa programação didático-pedagógica que inclui cursos, debates, palestras e eventos culturais, além de ser um palco especial tanto para grandes produções quanto para experimentações. Este ano, entre 19 e 29 de julho de 2006, o festival se espalha novamente por toda a cidade de Joinville e permanece uma referência para alunos, professores e coreógrafos do país e do exterior. O evento registra uma média de 4.500 participantes anualmente e um público que este ano deve ultrapassar as 200 mil pessoas. Além da Mostra Competitiva, o festival inclui o “Meia Ponta”, mostra exclusiva para bailarinos com idade entre 10 e 12 anos, uma Mostra de Dança Contemporânea, que acontece entre 21 e 24 de julho,  o “E Por Falar em Dança”, idealizado para ser um dia dedicado ao debate e à troca de informações,  e a “Feira da Sapatilha”, que completa o Festival com lazer e boas opções de compras, sendo atualmente a maior feira do segmento na América Latina. A abertura do festival acontece no dia 19 com a apresentação de “A Criação”, com o Ballet Municipal do Rio.

A Companhia

Em 1987, já um nome completamente consagrado na dança mundial, David Parsons fundou sua própria companhia. A criação de seus primeiros espetáculos levou imediatamente seus integrantes a receberem convites para apresentações não só nos principais palcos dos Estados Unidos, como também em outros continentes. Desde então, tem sido uma das companhias americanas mais requisitadas internacionalmente, além de realizar todo ano uma extensa turnê pelos Estados Unidos.

Somente em Nova York, por exemplo, a companhia já fez shows no Joyce Theater, City Center, The New Victory Theater, Central Park Summerstage, The Guggenheim Museum e no Metropolitan Museum of Art. Apresentou-se também nos festivais de Spoleto (Itália) e Melbourne (Austrália). Foi a única companhia a participar de três festivais de Spoleto em um único ano. Dançou também no Jacob’s Pillow por seis temporadas consecutivas e em alguns dos teatros mais importantes do mundo como o La Fenice (Veneza), Maison de la Danse (Lyon) e o Kennedy Center for the Performing Arts (Washington, D.C), entre muitos outros.

Em 1991, a companhia consolidou sua fama no panorama da dança internacional, ao participar de um programa de televisão que foi transmitido para todos os Estados Unidos, Europa e América do Sul. Um ano depois, a companhia foi convidada a participar da prestigiada série “Behind The Scenes”.

Em 2000, na virada do século, apresentou-se no Times Square, em uma maratona performática que durou 24 horas, e que foi especialmente criada para celebrar a chegada do novo milênio. Com cenas transmitidas pela CBS e pelo Discovery Channel, a companhia foi vista em todo o mundo por uma audiência superior a um bilhão de pessoas, que assistiam a transmissão das festividades em Nova Iorque via satélite.

A David Parsons Dance Company tem sua sede na 42nd Street, no coração criativo da cidade de Nova Iorque. Seu repertório já ultrapassa hoje 70 obras, todas com a assinatura de Parsons, que muitas vezes trabalha com outros membros da companhia. É também reconhecida pela realização de centenas de master-classes, leituras e workshops, que já beneficiaram até hoje milhares de pessoas de todas as idades.

David Parsons

O criador da companhia, David Parsons, teve uma carreira brilhante como bailarino, coreógrafo, professor, diretor e produtor de dança. Sua obra foi entusiasticamente louvada pelo público e críticos de todo o mundo. Entre 1978 e 1987, foi bailarino principal da Paul Taylor Dance Company, que criou para ele papéis inesquecíveis nas obras Arden Court, Last Look e Roses. Apresentou-se freqüentemente, ainda, como bailarino convidado, nas companhias do New York City  Ballet, Ópera de Berlim, Momix e no White Oak Dance Project. Parsons fundou a companhia que leva seu nome, ao lado do iluminador Howell Binkley, em 1987.

Além de criar programas de dança premiados, Parsons está envolvido com a educação através da dança — um envolvimento baseado nos mesmos valores e práticas que alimentaram o extraordinário sucesso e popularidade da sua companhia. Ele administrou com sucesso oito temporadas do Festival de Dança de Fort Myers, na Flórida, que levou bailarinos profissionais famosos de todos os Estados Unidos a trabalharem com estudantes de dança de todos os níveis, dentro de um currículo estruturado por Parsons. Na primavera de 1999, conquistou o prêmio “National Artist” conferido pela Universidade do Arizona, em Tucson, por seu notável trabalho com jovens.

Críticas

“Os dançarinos são escolhidos pela sua virtuosidade, energia e sexualidade. Eles atacam a audiência como verdadeiros demolidores” Clive Barnes, New York Post

“A exatidão dos bailarinos e o trabalho de conjunto da companhia são um verdadeiro tributo ao esforço de David Parsons de manter a companhia atuante em mais de 40 apresentações por ano, uma raridade no mundo da dança contemporânea. E o que se vê no palco é exatamente esse tributo” Sylviane Gold, Newsday, New York

“Sem dúvida, uma das mais brilhantes e bem sucedidas companhias de dança moderna da atualidade” NBC Today Show

“Não demora muito a se ver porque Parsons e sua companhia são uma dos maiores sucessos da dança contemporânea americana. Primeiro, porque são bailarinos espetaculares, cheios de energia e ensaiados até a raiz dos cabelos… e segundo, porque a coreografia de Parsons é consistente, inteligente, muito bem elaborada e, principalmente, humana” Michael Crabb, The Toronto Staff

“Não é só porque eles dançam feito demônios, rápidos e furiosos, em um passo frenético para o ar e através do palco. Não é somente porque eles exalam personalidade, ou porque tem a energia fantástica de New York, mas porque eles têm a medida certa do humor e do carisma para entreter o público. Esses bailarinos sabem com certeza como elevar o espírito do público” Jill Sykes, Sydney Morning Herald

“Parsons é, sem dúvida, um mago da dança contemporânea, que faz até mesmo os que não suportam dança se derreterem diante do seu encantamento” Sid Smith, Chicago Tribune

“Uma dança fabulosa pode significar muitas coisas. Quando se trata de David Parsons, significa prazer absoluto e o espetáculo de Parsons é sem dúvida um dos eventos mais ricos de toda essa temporada” Octavio Roca, San Francisco Chronicle

“Parsons é hoje um dos mais fascinantes artistas da dança contemporânea no mundo” Janine Gastineau, Dance Magazine

“Parsons tem a receita certa para entusiasmar audiências: boa música, movimentos atléticos, luxuria, frescor, inteligência e um time de bailarinos fenomenal” Deborah Jowitt, The Village Voice

Programa

WOLFGANG – Música de Wolfgang Amadeus Mozart

HAND DANCE – Arranjos musicais de Ahn Trio para Kenji Bunch

IN THE END – Música de Dave Matthews Band

Intervalo

SLOW DANCE – Música de Kenji Bunch

CAUGHT – Música de Robert Fripp

SHINING STAR – Música de Earth, Wind & Fire

** Todas as coreografias de David Parsons

Serviço

Joinville

Data: 25 de julho

Horário: 20h

Preços:

  • Arquibancada 2 – R$ 10,00
  • Arquibancada 1 – R$ 14,00
  • Cadeiras Plásticas – R$ 14,00
  • Cadeiras Estofadas – R$ 30,00
  • Poltronas – R$ 50,00

Telefone para informações sobre o evento a partir de 03 de julho.

Telefone: (47) 3423-2500 ou bilheteria@festivaldedanca.com.br

Porto Alegre

Data: 27 de julho

Local: Teatro Sesi

Horário: 21h

Preços:

  • Platéia Baixa – R$100,00
  • Platéia Alta – R$70,00
  • Mezanino – R$40,00

Desc. Clube: 10% titular do Cartão ZH

São Paulo

Data: 28 e 29 de julho

Local: Credicard Hall – Av. Nações Unidas, 17.955 – Santo Amaro

Horário: 21h30

Preços:

  • Camarotes Setor I – R$ 140,00
  • Camarotes Setor II – R$ 120,00
  • Cadeiras Vip – R$ 140,00
  • Cadeiras Setor I – R$ 120,00
  • Poltronas Setor I – R$ 100,00
  • Platéia Superior I – R$ 80,00
  • Platéia Superior II – R$ 80,00

Aracajú

Data: 1º de agosto

Local: Teatro Tobias Barreto

Horário: 21h

Preços:

  • R$ 40,00
  • R$ 20,00

Informações: 079 31791495

Salvador

Data: 2 de agosto

Local: Teatro Castro Alves

Horário: 21:00 hs

Preços:

  • A a W: R$ 100,00
  • X a Z6: R$ 70,00
  • Z7 a Z11: R$ 40,00

Informações: 71 3339 8017/8014

Rio de Janeiro

Data: 4, 5 e 6 de agosto

Local: Theatro Municipal

Horário: dia 04 às 20:30hs, dia 05 às 21:00hs, dia 6 às 17:00hs

Preços:

  • Platéia e Balcão Nobre – R$ 130,00
  • Balcão Simples – R$ 70,00
  • Galeria – R$ 40,00

Informações: 21 3235 8545

Curitiba

Data: 8 de agosto

Local: Teatro Guaíra

Horário: 21h

Preços: Valor da Meia Entrada:

  • Platéia – R$ 60,00
  • 1º Balcão – R$ 50,00
  • 2º Balcão – R$ 40,00

Informações: (41) 3304-7982/ 3304-7900
Ingressos a Venda na Bilheteria do Teatro

Brasília

Data: 9 e 10 de agosto

Local: Sala Villa Lobos

Horário e preços: a definir

Belo Horizonte

Data: 12 e 13 de agosto

Local: Palácio das Artes

Horários:

sábado – 21h

domingo – 19h

Preços:

  • Platéia 1 – R$ 80
  • Platéia 2 – R$ 70
  • Platéia Superior – R$ 60

 

CADASTRO