fan-news

Banda NED’s – Entrevista: o rock de Fortaleza que está conquistando o Brasil


NEDS-5a899970b77c3

Diretamente de Fortaleza, no Ceará, a Banda NED’S (Neurótico Destruidor) vai se apresentar no Rio Grande do Sul pela primeira vez.

Os “cabras” são corajosos em deixar o calor do Nordeste e encarar o frio do Sul, em pleno 14 de Julho, em Caxias do Sul, Serra Gaúcha.

O pessoal da SUB_Discos estão entre os articuladores do evento, e em contato direto o Fábio Macieira, vocalista da banda, via Whatsapp eles realizaram a entrevista por e-mail. Confira a entrevista:

Quero registrar aqui nossa gratidão pela prontidão nas respostas e também pela disponibilidade.

Nós da Sub_Discos admiramos a garra e persistência e somos fã desses caras e acompanhe abaixo a entrevista realizada com os caras.

SD-Nos conte um pouco sobre a trajetória da Ned’s início, meio e tomara que não tenha fim (risos).

NEDS – foi criada por mim e Attilizo que tinha uma banda chamada Alicencer do caos. Ao acabar as bandas fizemos a junção das duas e fazer esse projeto que é hoje. Toda via sempre foi um power trio, na entrada do Jander (batera) fizemos o convide para Marcílio , para que a banda tivesse mais peso e novas influências.

SD-A banda teve um tempo parada? Está retornando? Como é isso?

NEDs – Tem tempos em que me dedico mais ao estudos e trabalho, sendo que as viagens e alguns shows estavam dando dores de cabeça e muito stress. Passei 3 anos longe dos caras da banda, depois desse tempo senti um vazio na vida e percebi que isso só podia ser preenchido com a banda novamente, quando voltamos ,decidimos terminar o nosso cd que está há 5 anos para ser lançado, e corremos atrás de shows por Fortaleza a fora!

SD-Como é o cenário aí em Fortaleza? Locais para Gigs e Público?

NEDS – A cena de Fortaleza a cada dia cresce mais. Chegando a esse ponto de termos que sair para outras regiões, pelo fato de ter muita banda e de qualidade, temos o festival garagesound que acontece 2 vezes por ano, e lá você pode conferir a quantidade de bandas e atrações da cidade, sendo que esse evento está se expandido para natal, belém e outras cidades.Sobre Shows todo final de semana tem de 2 a 3 lugares diferente, fica até difícil muitas as vezes de escolher qual ir!

SD-E como a cena é movimentada e articulada rola algum apoio ou incentivo externo ou é simplesmente na base da independência ou morte (organizado pelas bandas)?

NEDS – Muitas das vezes os festival é organizado por bandas, que se junta e aluga o som e casa, ou em praças públicas mesmo, quando tem algum organizador rola uma grana mais é coisa pouco, pela quantidade de festivais que tem aqui, alguns são de graça e 70% do público acaba indo para esses, mas isso já ta sendo resolvido por alguns organizadores.

SD-Cara elucida “Explica” pra gente a história do nome da banda?

NEDS – Foi retirado no filme número 23, ao sair da boca do ator Jim Carrey, falando o significado de NED (NEURÓTICO E DESTRUIDOR), aquilo foi com um choque e era tudo que o nome representava naquele momento para a banda, é tanto que também foi um choque quando os outros integrantes da banda ficaram sabendo do nome, ele não parava de falar NEDS…

SD-Quanto a formação atual da banda como foi que se juntaram?

NEDS – O Átila (Attilozo)está comigo desde começa da banda, Jander(batera)e Marcílio(guitarra), sempre quis tocar com eles, apesar deles serem amigos de infância e pelo fato de serem grandes músicos e temos gosto musical parecido, depois que o batera antigo saiu fizemos o convite e os caras toparam na hora, Jander entrou primeiro e regravamos 90% das linhas de batera com ele, Marcilho entrou em janeiro.

SD-Quais São as influências da NEDS?

NEDS –A Perfect Circle, Tool, Chevelle, Deftones, Silverchair, Queens of the Stone Age, Nirvana e outras bandas da cena local de Fortaleza (Facada, Damn Youth, 2fuzz).

SD-falando em estilos o que é esse lance de SIBIOSE?

NEDS – Quando conheci o attilozo(baixista)nossos bandas tinha acabado, fiz o convite a ele para tocar comigo, simbiose é a junção de duas banda que faz a junção do seu gosto musical para fazer uma banda com outra identidade.

SD-E Alicerce do Caos, saiu está disponível em algo formato, físico digital?

NEDS – O lançamento está para maio mais tardar abril, a parte digital queremos liberar só para a sua região até pelo meio de propaganda, para que quando chegamos na sua cidade as pessoas tenham uma noção das músicas!

SD-Quanto tempo levou desde a concepção até chegar ao produto final para produzir este trabalho?

NEDS – Levamos 5 anos contando o tempo que fique fora do cenário.

SD-Tem algum trabalho posterior? tem previsão do Próximo Disco?

NEDS –Para o público foram divulgado só quatro músicas, mais pela cobrança mesmo da galera e tempo que ficamos parados! estamos trabalhando em músicas novas, mais nada previsto para o segundo cd ainda!

SD-Me fale sobre a composição de infectados pela sujeira, inspiração, quem escreveu, como surgiram os riffs etc?

NEDS – Ela foi toda composta por mim(Fábio macieira) da letra aos riffs, ela foi inspirado em várias coisas, uma delas foi uma verruga que tinha tive que tirar a todo custo essa é a parte que diz arranho a minha pele. O título Infectado pela sujeira se refere às descobertas da vida sobre bebidas sexo e ponografias onde vem a frase arranho meus olhos(tudo aquilo que se ver),A ideia central da música veio em cima de uma frase muito conhecida que diz; Paus e pedras quebram meus ossos mais só as palavras me fazem chorar! Quis deixá com o mesmo impacto da frase.

SD-Cara e o rolê no Rio Grande do Sul é boato da internet ou é fato consumado é verídico?

NEDS – Estamos fazendo de tudo para que esse evento acontece as pessoas gostem e que poderemos voltar outras vezes,não tem um dia que não comentamos isso entra a gente, e todos os nosso esforços estão em torno do cd e essa viagem.

SD-E como rolou essa interação com a galera?

NEDS – Todos ficamos super alegres de receber e de aceita uma banda de tão longe, apesar de sermos de fortaleza não achamos que teríamos uma resposta tão rápida, como as outras cidade que enviamos material.

SD-já estão familiarizados com as gírias gaúchas? (Cite algumas)

NEDs – Escuto mais duas ‘Tchê’ e guri, mas quando tiver em sua cidade vamos misturar sotaques, gírias e vamos rir muitos disso, bêbados!(risos).

SD-Qual é o contato para os gaúchos poderem fechar outros shows além dos já fechados?

NEDS – Pessoas interessadas podem agendar por mensagem do facebook, ou pelo zap (85)98701-3128 ou pode deixar a proposta por e-mail neuroticoedestruidor@gmail.com

SD-Além do Show em Caxias do Sul tem mais datas confirmadas pelo Sul?

NEDS – Sim, estamos confirmado canoas com outro produtor da cena local e um programa de tv radar.

E a escolha do repertório o que a galera deve esperar no Sul?

NEDS – Dentro do nosso set list além das 4(A Realeza, infectado pela sujeira,guarde suas crenças e é assim que destrói) musicas que estão disponível para todos iremos tocar músicas como estilo suicida, Perdendo minha alma, Inflama, Anjos Caídos, Afogue-me entre outras que vão esta disponíveis para vcs.

SD-Para fecharmos não quero tomar muito o tempo de vocês desde já agradeço a disponibilidade atenção qual é a mensagem final para o publico do sul e do mundo?

NEDS – Fiquem a vontade para gravar um vídeo na mensagem final caso prefiram!
Nossa expectativa está no máximo para apresentar o nosso som, a um público na qual não seja o nosso, já está acostumado a reação estranho! mas espero que o público do Rio Grande Sul nos aceite muito bem, um abraço a todos!

Contatos:

Web: http://tnb.art.br/rede/neds
Facebook: https://www.facebook.com/neds.neuroticoedestruidor,
Whatsapp: (85) 98701-3128
e-mail: neuroticoedestruidor@gmail.com

Serviço:

14/07/18 – MIX Tape Coletivo III (Caxias do Sul – RS)
A terceira edição vai ser imperdível, recebendo pela 1ª vez no RS a Banda Neurótico Destruidor Diretamente de Fortaleza!

NED’s – Fortaleza
The Freaks – Guaíba
Willie Wonka – Caxias Do Sul
Capa Preta – Caxias do Sul
Quando: 14 Julho de 2018 a às 22:00h
R$ 10,00
Onde? Na Cachaçaria Sarau
Endereço: R. Cel. Flôres, 749 – São Pelegrino, Caxias do Sul – RS
Confirme presença no Facebook.

Por Anderson Severo (Tchaina)


Deixe seu comentário


Envie sua matéria


Anexar imagem de destaque